sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Reflexão (31) – Manipuladores manipulados

por Jefferson Ramalho

É muito comum ouvir em seminários teológicos que o neopentecostalismo conseguiu chegar aonde chegou, devido à habilidade que os seus líderes têm para manipular as massas. Essa não é uma afirmação incorreta.

Contudo, por causa do tempo de vida que as igrejas neopentecostais já têm, não é correto dizer que todos os seus líderes são apenas manipuladores. O problema é mais grave ainda. Muitos que hoje estão à frente de igrejas e comunidades locais das chamadas mega-igrejas evangélicas são pessoas que “se converteram” naquele ambiente mesmo, e, sempre aprenderam aquelas aberrações como verdades fundamentadas no Evangelho. Aí reside o tal problema.

Os antigos discípulos se tornaram mestres, mas não deixaram de ser discípulos de seus antigos líderes. Hoje continuam sendo manipulados, pois permanecem aprendendo a mentira como se fosse verdade, e mais do que isso, eles também encaminham tais mensagens aos novos discípulos, fazendo uso da mesma estratégia de manipulação com a qual foram "formados".

Há denominações em que para ser líder é necessário entrar no jogo da manipulação de massa, porque se o cara não consegue persuadir e conseqüentemente arrecadar bastante dinheiro, ele não tem vocação para o “ministério”.

Obviamente há exceções, e sobre isso eu nem precisaria me referir, contudo, as não exceções predominam. Quem está por cima da carne-seca são os vigaristas, mesmo. Aqueles que transformaram a Bíblia em um manual de arrecadação de dinheiro, de manipulação de pessoas simples de mente e coração, de fantasias inescrupulosas, e tudo isso, para que o caixa esteja cada vez mais abastecido.

Algumas personagens bíblicas jamais seriam um desses líderes evangélicos. Jeremias é um deles. Para quem conhece um pouquinho da sua história e dos seus lamentos, nem é preciso dizer o porquê. Seria um péssimo manipulador.

O que então dizer de Noé? Será que ele conseguiria levantar o dinheiro que esses “pastores” levantam? Será que ele faria as proezas que estes caras fazem? E Jesus, coitado?! Seria um fracasso! Não teve coragem de pular do pináculo do templo para mostrar ao diabo o quanto era poderoso, logo, seria chamado de “crente sem fé”. Jamais teria sido um líder com a ousadia dos pastores neopentecostais que são especialistas em mostrar ao diabo o quanto são poderosos.

É isso aí. Poderíamos listar aqui inúmeros exemplos bíblicos de fracasso à luz daquilo que o neopentecostalismo chama de derrota. Triunfo passou longe da vida dos heróis da Bíblia. Se eles foram reconhecidos como heróis da fé lá em Hebreus, não adianta nada. Nem cinzas mais existiam deles, quando aquele texto foi escrito. Os crentes atuais são convidados à vitória e ao triunfo hoje e agora.

Abraão nunca soube que foi chamado de "pai da fé", e, se ele fosse neopentecostal, teria ficado furioso com Deus, porque só teria graça ser reconhecido como "pai da fé" enquanto estivava vivo e não séculos após a sua morte. É esta a essência da mensagem do neopentecostalismo. Prosperidade já! Reconhecimento já! Status, honra, triunfo,...

Tudo porque aqueles que um dia foram manipulados continuam sendo, e, além disso, se tornaram sem perceberem, manipuladores também. E este ciclo não pára. À medida que essas mega-igrejas “crescem”, os manipuladores aumentam, a manipulação nunca termina.

Diante disso, confesso que não sei o que deve ser feito em relação a eles: orar, protestar, convidá-los ao arrependimento, desafiá-los a um debate ou a um diálogo, enfim, não sei o que deve e o que pode ser feito. Talvez, não haja nada a se fazer. Eles estão nas mãos do Altíssimo e Este sabe muito bem o que faz!

na Graça,

Jefferson

2 comentários:

dimy disse...

Graça e paz te sejam multiplicadas no pleno conhecimento de Cristo Jesus o Nosso Senhor.
Caro Jeffersom eu gostaria de tecer alguns comentários à respeito do que você escreveu.
Primeiro gostaria de te parabenizar por ter mostrado prudência ao falar sobre excessões no chamado pentecostalismo. Eu sou um pessoas que passei a conhecer a Cristo através da tradicionalíssima Assémbleia de Deus. Na nossa linguagem me converti, ( na verdade na verdade hoje eu entendo que apenas mudei de religião ) entendo em minha alma que preciso ser convertido pelo SENHOR, preciso nascer de novo e isto não pode vir de mim é o SENHOR mesmo que opera isto. Apesar de 17 anos "de evangelho" descobri que preciso nascer de novo e aguardo ansiosamente que o SENHOR JESUS CRISTO, opere este milagre em minha vida.Será que você entenderá isto. Pra mim mesmo é muito difícil entendê-lo.
Onde quero chegar. Sou vítima de um sistema religioso, onde milhares, como eu o são. Deus em sua infinita graça e misericórdia certamente entende isto e é aí querido que reside a enorme diferença. Você tem muita razão quando finaliza o teu artigo falando que Deus sabe a providência a ser tomada. A cobrança de Deus ficará para aqueles líderes que manipulam o seu rebanho intencionalmente. Eu não acredito que algum deles seja vítima de um ciclo, como você fala, e que sejam inocentes. Eles como líderes sabem perfeitamente o que estão fazendo e certamente não ficarão impunes diante do deus de toda justiça. A nós cabe o papel de profetas anunciando o erro e sofrendo as conseqüências. Seremos chamados de incrédulos e seremos perseguidos, afinal não somos melhores que Jeremias. Seremos considerados loucos por não estarmos com a maioria. Afinal de contas pensas eles a igreja neo e pentecostal só fazem crescer e Deus está com elas. Pensam. Como se Deus fosse um grande publicitário. Mas o tempo nos dará a raz
Veja o que a Bíblia nos diz sobre algo parecido e que já acontecia na igreja primitiva. Filipenses 1.
15 Verdade é que também alguns pregam a Cristo por inveja e porfia, mas outros de boa vontade;
16 Uns, na verdade, anunciam a Cristo por contenção, não puramente, julgando acrescentar aflição às minhas prisões.
17 Mas outros, por amor, sabendo que fui posto para defesa do evangelho.
18 Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento ou em verdade, nisto me regozijo, e me regozijarei ainda.

Percebe isto amado. Provavelmente Paulo diria: uns anunciam a Cristo por dinheiro, interessadamente, para enriquecerem cada vez mais. Mas eu te digo “os que esperam em Cristo apenas nesta vida são os mais miseráveis de todos os homens.” “Porque o Reino de Deus não é comida e nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo”.
Em tempo hoje não me considero evangélico nem pentecostal, nem tradicional, sou apenas um cristão sem fronteiras denominacionacias, creio que nós como cristãos devemos levar uma mensagem de amor inclusive aos nossos irmãos católicos que são tão enganados por este sistema religioso quanto nós o fomos
em Cristo Jesus
vosso servo
wladimy morais

Anônimo disse...

Belíssimo texto, Jef. Cabe a cada um dos membros pedirem discernimento a Deus para continuarem, ou não, nestes tipos de igrejas. O que me deixa feliz, e cheia de esperança é contemplar o momento em que muitos destes seguidores se dão conta de que estão seguindo um falso evangelho, um evangelho vazio, um evangelho temporal. Refiro-me ao tempo de despertamento, que o próprio Deus propicia, em que estes tais vêem as escamas caindo dos olhos. É glorioso, é lindo! Jef, há esperança. Há esperança para os verdadeiros adoradores que O adoram em espírito e em verdade.Um abraço, meu companheiro de aflições!

Alzira