sexta-feira, 11 de julho de 2008

Reflexão (43) - Até que passem as calamidades




por Jefferson Ramalho

Na última reflexão que escrevi, mencionei que fui picado pela serpente do engano e que sem perceber, me envolvi em uma situação que estava me levando a um terrível abismo, mas que para mim não parecia abismo, e sim, a verdadeira e plena felicidade.

Obviamente eu não me referia ao diabo. Como já disse, ele não terá o gosto de me ouvir dizendo que é ele o responsável por coisas que acontecem em minha vida. Apesar de mim, a minha história está nas mãos do SENHOR.

Mas eu também não me referia a alguém, especificamente. Jamais diria isso de alguém, muito menos de pessoas para as quais eu sempre só desejei o bem, nunca o mal. A serpente do engano é minha inconsciência e minha própria incapacidade de discernir que há caminhos que, embora tenham aparências boas, são caminhos de morte, de escuridão e de lágrimas.

Da mesma maneira, me referi ao terrível abismo, que não poderia ser nada mais que esta turbulência e este tormento que todo ser humano experimenta na alma, após ter sido seduzido pelas próprias paixões, que na maioria das vezes são inconfessáveis.

De uma coisa estou certo. O Senhor está cuidando de mim. Ele é a Videira Verdadeira e eu sou apenas um ramo frágil e pequeno – não forte e grande, apesar do meu sobrenome – e estou enxertado nEle. Só espero que Ele me dê a Graça de daqui para frente, produzir bons frutos, mesmo eu sendo este ramo frágil que nEle está enxertado.

Bem! Um fruto Ele já tem produzido em mim de um mês para cá. O fruto do arrependimento. Que apesar da minha fragilidade e da condição pequena em que sempre me encontrei, especialmente diante da Grandeza dEle, eu possa ser alvo de Sua Misericórdia. Tudo o que tenho tentado fazer, é seguir o que ora o Salmo 57.1:

Tem misericórdia de mim, ó Deus, tem misericórdia, pois em ti a minha alma se refugia; à sombra das tuas asas me abrigo, até que passem as calamidades.

na Graça,

Jefferson

3 comentários:

prlevi disse...

Jeff, meu irmão amado.

Arrependimento, ah! Deus não resiste a um coração quebrantado...
O quebrantamento é irresistível tb. para as pessoas, diferentemente de Deus, mas é.
A maioria das pessoas que confundem Santidade com alguma coisa que você pega - tipo doença incurável -, não resiste o quebrantamento de um pecador arrependido.
Tais pessoas não resistem e agridem e desprezam tais posturas de arrependimento questionando sempre se o quebrantamento é ou não de coração.
Mas o nosso Deus e aqueles que estão firmados na Graça de Jesus jamais DESPREZARÃO um quebrantado e contrito de coração.
Receba o meu abraço carinhoso e que a Graça de Jesus continue cobrindo você como um manto terapeutico ( MANTO que ao mesmo tempo tem a função de blindagem - que nenhum projétil hipócrita e legalista atinja você.)
Na Jornada da Graça de Jesus,

Levi Araújo
Pastor

Emerson Bahia disse...

Belo texto...Tb me encontro neste caminho, o do arrependimento. De tanto fazer e de tanto falar, só nos resta arrepnder-se (pelo menos no meu caso...rs). Forte abraço!

CULTURA E ARTE disse...

Sim a misericordia só em Deus, e pecados cometemos sim, quem não os comete, no entanro certo é que em Deus encontramos alivio e perdão.