terça-feira, 6 de maio de 2008

Reflexão (38) - Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio


por Jefferson Ramalho

A passagem do Novo Testamento que me levou a pensar no que escrevi nesta reflexão foi aquela em que o Mestre curou o criado de um centurião romano.

O texto é fantástico como tantos outros apresentados nos evangelhos!

Mas dois versículos que sempre passam despercebidos são centrais em todo o contexto daquele momento vivido pelo Senhor Jesus.

Refiro-me aos versículos 11 e 12, nos quais Ele diz: “... muitos virão do Oriente e do Ocidente e tomarão lugares à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no reino dos céus. Ao passo que os filhos do reino serão lançados para fora, nas trevas; ali haverá choro e ranger de dentes”.

Um fundamentalista imediatamente diria: claro, muitos virão e se assentarão à mesa com os patriarcas se se converterem a Jesus Cristo. Contudo há uma observação simples para ser feita. O Mestre não diz que muitos virão e se converterão; Ele apenas diz que muitos virão e tomarão lugares.

Mais simples ainda fica essa leitura, quando se observa com cuidado a importância do centurião nessa história. Ele é a chave de tudo e a sua fé é o ponto de partida.

É importante lembrar que o centurião não era nem judeu nem discípulo de Jesus, logo não era membro do Judaísmo, muito menos do Cristianismo que ainda nem existia. Possivelmente, aquele centurião, como todo bom e autêntico soldado romano, era adorador de vários deuses e provavelmente do imperador romano. Numa linguagem cristã, ele era pagão, numa linguagem mais coerente, ele era um religioso politeísta.

Há ainda a hipótese de que nem religioso politeísta ele era, mas apenas um homem que de judeu e de seguidor de Jesus não tinha nada.

Uma segunda observação: ele não se torna cristão após a cura de seu criado. O texto nem relata isso, pois se ele tivesse se convertido, certamente estaria relatado. Mas não, ele permanece na condição (a) religiosa em que se encontrava quando foi procurar ao Mestre.

Portanto, o que um texto deste, se lido a olho nu, sem as lentes da religião cristã, sem os óculos da teologia sistemática ortodoxa e sem os pré-conceitos do fundamentalismo, poderá significar a não ser que Jesus Cristo é o Caminho, a religião – e aqui entra o Cristianismo também – o desvio, e a Graça o meio através do qual Deus salva o ser humano, seja ele alguém que se converterá em algum momento ao Evangelho ou não?

Neste sentido, não dá mais para afirmar que um ser humano que passa a sua vida inteira sem freqüentar uma “igreja de crentes”, irá para o inferno só porque não teve tal experiência. Graças a Deus, em muitos casos, pois há pessoas que quando resolvem freqüentar uma denominação evangélica se tornam loucas, manipuladas, bitoladas, cegas espiritualmente, enganadas, alienadas, bestializadas, e tudo o que for possível entrar nesta lista, menos alguém que de fato conheceu e compreendeu o Evangelho da Graça.

Com isso, quando muitos se convertem às “igrejas de crentes”, acreditam que estão no Caminho, quando na verdade estão no desvio. Têm uma facilidade enorme para apontar quem vai e quem não vai para o Céu, contudo, não se percebem como pessoas que carecem da Graça de Deus ainda mais, pelo simples fato de serem pessoas que não sabem fazer outra coisa, a não ser julgar o próximo.

Nisto creio e afirmo com todas as letras: Cristo é o Caminho, pois é capaz de salvar e ver fé genuína em um centurião romano, adorador de deuses estranhos, pagão e adorador do imperador, mas o Cristianismo é o desvio, pois consegue maquiar-se com as belezas sublimes do Evangelho, mas vive uma religião semelhante à dos fariseus dos tempos de Jesus, que eram zelosos e ortodoxos no que se refere à obediência ao texto, mas cegos na prática, sobretudo, por julgarem com facilidade, seres humanos que eram tão imperfeitos quanto eles.

Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, pois este pratica as maiores e mais terríveis atrocidades em nome de Deus; Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, pois este ensina as pessoas, a ingênua e inocentemente negociarem com Deus a fim de conseguirem prosperidade financeira, como se Ele tivesse interesse em enriquecer materialmente os seus filhos; Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, pois burra e admiravelmente se tornou a religião que menos entendeu os ensinamentos de seu próprio fundador – se é que Jesus foi o fundador desse negócio – ; Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, pois consegue levar as pessoas a acreditarem que os não-cristãos irão para o inferno só porque não se tornaram cristãos, como se Deus só pudesse salvar pessoas por meio de experiências religiosas dentro das “paredes” da religião cristã; Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, pois este em vez de tornar a caminhada cristã uma caminhada de liberdade e descanso, torna-a ainda mais penosa, turbulenta, repleta de regras e cargas a serem carregadas; Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, pois em vez de manter as pessoas que acreditam estarem servindo ao Jesus apresentado nos evangelhos, consegue desviá-las a qualquer outro caminho que não é o Caminho da Graça de Deus em Cristo.

Cristo é o Caminho, o Cristianismo é o desvio, por tantos outros e infindáveis motivos! Cabe agora a criatividade de cada um para continuar nesta reflexão, se é que para enxergar as discrepâncias existentes entre Cristo e o Cristianismo, seja uma tarefa que exija muita criatividade. Penso que não.

na Graça,

Jefferson

15 comentários:

darlete disse...

para mim o termo é inapropriado, pois não existe cristianismo sem Cristo. Isso que vc. escrever é qualque outra coisa menos cristianismo.

Att. Edmilson Siva

luiz disse...

luiz antonio borges do canto dz;irmao amado em cristo tudo isso q vc disse a respeito desse artigo achei muito bom,e nao so desse,mas do seu seu site o remanescente,o verdadeiro remanescente ainda vive,vou lhe dar uma dica pra vc pesquisar na internet,o ministerio ensinando de siao,vc vai ver q vc nao esta so na sua indignaçao ok um abraço.

PERFUME BALSAMO disse...

Concordo plenamente com vc,( Jeferson),porque hoje eles pregam mais as doutrinas ,de sua denominações ( não pode ver tv,não pode cortar cabelo,pelos das pernas acxilas ect..ect..ect..) e esquecem o amor de Jesus que é a doutrina de Cristo ( arrepender do seus pecados deixar a velha natureza) .vamos refletir nisso... grande abraço.... jose junior

Jackson disse...

Sou cristão, no sentido de que aceitei Jesus Cristo como meu salvador, conforme as Escrituras. Assim, prefiro dizer que sou salvo. Mas, o termo cristianismo da forma que veiculam na mídia e é registrado e criticado nos poucos livros de variadas ciências (aos quais tive algum acesso) não objetiva corresponder à doutrina bíblica e não se preocupa nem pode indicar uma compreensão exata e espiritual dos textos bíblicos.

Anônimo disse...

MEU CARO AMIGO , EU PODERIA TE CITAR VARIOS E VARIOS VERSICULOS ONDE DEUS ATRAVES DA REVELACAO AOS HOMENS E O PROPRIO JESUS DIZEM NA BIBLIA QUE TEMOS QUE OBEDECER OS MANDAMENTOS PARA SERMOS SALVOS , QUE SE VIVERMOS DA MESMA MANEIRA PRATICANDO OS PECADOS IREMOS SIM PARA O INFERNO !!!
O GRANDE PROBLEMA É QUE NAO QUEREMOS OBEDECER , POR QUE A PORTA É ESTREITA DEMAIS E QUEREMOS ACHAR E INVENTAR DESCULPAS PARA FAZER-MOS TUDO COMO NOS DER NA TELHA, POR ISSO O SENHOR DISSE QUE O DEUS DESSE SECULO CEGOU O INTENDIMENTO DO HOMEM , PARA NAO VER E INTENDER AS COISAS DE DEUS.

MAIS SEI QUE O ESPIRITO SANTO DE DEUS VAI FALAR AO SEU CORACAO E VC MESMO IRA PROCURAR AS RESPOSTAS NA PALAVRA DE DEUS E VOLTARA AOS BRAÇOS DO PAI, ESTOU ORANDO AGORA A DEUS PELA SALVACAO DA SUA VIDA.
PORQUE QUANDO VC SE CONVERTER AO SENHOR, DEIXARA DE LADO ESTAS QUESTOES QUE SO TEM TE AFASTADO MAIS DE DEUS, FIQUE TRANQUILO INICIALMENTE VC IRA INTENDER ESSA PALAVRA COMO UMA AFRONTA ,MAIS LOGO IRA DESCOBRIR QUE É UMA OPORTUNIDADE DE SE ARREPENDER E ENTRAR PARA O TIME DA VITORIA DO SENHOR JESUS.
EU NAO IA FICAR ATE ESSA HORA ESCREVENDO PARA VOCE SE NAO FOSSE A MANDO DE DEUS.
PENSE BEM....

QUE DEUS TRE ABENÇOE E ALARGUE SUAS FRONTEIRAS....

AMEM.

Marcelo Falcão disse...

Caro Amigo e irmão em cristo não deixe que as doutrinas dos homens ou suas condutas tomem conta do seu coração pois a palavra de DEUS é verdadeira pare de julgar primeiro se julgue antes de julguar e veja se voce nao esta sendo usado por espiritos maus para te confundir não difame quem segue a cristo...saiba que os dizimos e as ofertas não são para o pastor ou padres e sim para a obra de DEUS,caro amigo fazemos as ofertas e dízimos com amor e para DEUS mesmo sabendo que DEUS não precisa do nosso dinheiro e sim da nossa fé e é assim que demonstramos nossa fé é para ele jesus mesmo sabendo que meu dinheiro nem sei para onde irá na obra mas o importante que DEUS JESUS esta vendo minha fé atraves de minha oferta ele esta vendo e sei disso meu irmão creia nisso e veja como sua vida ira melhorar e muito não é uma troca é um ato de fé somente como ajudar os pobres que pedem ajuda nas igrejas e ajudar os missionarios que pregam o evangelho ao mundo não se engane e pare de tentar enganar os outros tambem QUE JESUS NOSSO DEUS TE ABENÇOE.

INES KAYASHIMA BUSTAMANTE disse...

Inteiramente de acordo . Minha oração e desejo pleno de que todos possam verdadeiramente conhecer e discernir o 'Evangelho' posto que o 'Evangelho' é o próprio Deus Vivo . Jesus de Nazaré não é lider do cristianismo e de nenhuma religião . Estou contigo mano no 'Caminho' e Ele por Sua graça e amor eterno habitando em nós . Continue caminhando por fé e jamais deixe de ouvir a voz do 'Espirito Santo' que nos ensina todas as coisas .

Com amor e um abraço forte desde a terreinha do 'sol Nascente' .

Sandro Transdisciplinar disse...

Paz e bem sobre a sua nobre alma mano Jefferson!

Sinceramente fico cansado com a falta de capacidade de se trabalhar com conceitos por parte desses que lhe criticam por essa reflexão. Assim como torceram as palavras do mestre, ainda hoje as palavras d'Ele continuam não sendo compreendidas. Falta capacidade conceitual para os críticos dessa reflexão...

De seu sempre mano no chão da vida...

Sandrão

Anônimo disse...

Realmente a graça de Cristo é superior, a justiça tende ser superior a queda. Infelizmente Cristo não faz parte do cristianismo, o cristianismo guarda apenas relações que nos fazem lembrar a pessoa de Cristo de uma forma muito superficial, nunca passando sua verdadeira mensagem e significado.

De Fabiano.

P.V. disse...

Olá Jefferson;

Seu texto é inspirador, e contundente em várias partes. Contudo, temos que lembrar, ou gostaria de ver sua contra-argumentação, que o cristianismo é o movimento baseado em Cristo.

Bom, se não for na igreja, como ser um cristão, ou como se portar como um, ou como ser salvo? Eu mesmo sou contra aquela carochinha "aceite Jesus no seu coração", mas como que rola divulgar ao mundo uma igreja a lá Atos?

Se Jesus baseou sua igreja sobre Pedro - ironicamente, uma pedra bocuda e meio rude - não seria o cristianismo sua expressão?

Jesus não era cristão, isso é fato, pois ele mesmo quebrou tabus e comungou com gente tida como ralé, sendo que são estes que mais precisavam de suas palavras. De certa forma, Jesus não gostaria d ever no que sua igreja se tornou: imagino que quando Ele criou seu modo de vida, não era exatamente para que nos tornássemos um antro de preconceito e de prosperidade, mas de caridade, respeito e açaõ, sem julgamento pelos atos e aceitação de todos.

A frase acima é bonitinha, mas atualmente beira o impraticável. Mas o cristianismo tem suas vertentes de caridade, e muitos conseguem ter suas vidas recosntruidas, mesmo que sob regras, uma vez que muitas pessoas precisam dessas regras.

Como proceder dentro do caminho, se seu representante é tido como desvio?

Muito obrigado,

paulomatias disse...

Olá meu ótimo professor!

Acompanho o seu Blog todos os dias.
Queria deixar aqui registrado,o cuidado que precisamos ter com o radicalismo, pois eu acredito que, existam pastores, igrejas e comunidades de cristãos sérios, e verdadeiramente envolvidos com Jesus Cristo, existe trigo no meio de todo este joio. Concordo com você quando diz que o cristianismo é um desvio de Cristo, e isto não é de agora, desde que a igreja é igreja, é só olharmos e analisarmos as cartas do novo testamento, ali já tem os “dedos” da igreja, mas também é preciso olharmos ao nosso redor e ver que temos líderes e pastores sérios, que não se deixaram levar por estes desvios. A luta é grande, mas o sal está sobre a terra. Um grande abraço e até quinta-feira.


No amor de Cristo,




Paulo Matias
24/03/2010

Walter Cruz disse...

Comentei no pavablog e comento aqui: ótima reflexão. Beijo!

João Ferreira disse...

Achei bastante contundente sua reflexão.

João

Ari disse...

Mano, ele era prosélito, amava o povo judeu e tinha, inclusive, ajudado a construir uma sinagoga. Leia Lc 7.1-10. Abraço. Ari

Lincoln Pires disse...

É mano! Eu não posso deixar de começar a ler o seu blog.
Cheguei aqui através do PAVABLOG.
=)
Excelente perfil, inspirador.

Vou começar minha leitura.
Abraço.